segunda-feira, 29 de março de 2010

Este Amor Consolador

Pai,
Desvinculando-se do mais sufocante desespero
Superando o desbotar da perseverança
E a terrível desconsolação cotidiana
Fizeste-me entender que não escolhes alguém
Por sua perfeição, beleza ou habilidades
Nem porque algum de nós Te impressionou

Mas hoje eu me joguei de joelhos
E senti Teu amor entrando pela janela
Qual andorinha que traz no bico
Um raminho seco
E eu sou esse raminho seco
Que o Teu Espírito colheu
Daquela floresta em chamas

Então me lembrei que Tu escolheste
As coisas loucas deste mundo
As coisas fracas, as desprezíveis
E aquelas que não são
Para revelar nelas o maior mistério do mundo
O incompreensível amor de Deus,
Loucura para os que se julgam sábios e fortes

E eis-me aqui
Detrás do pobre curral das ovelhas
Mas com a alma saudavelmente gorda
De meros mas sinceros louvores a Ti
Pois são a única coisa que posso dar
Além de minha vida feita de tempo
Além de esforço que é o meu talento

E descobri
Como quem descobre a cura do incurável
O quanto meus dois filhos, Presente e Futuro,
Somos e seremos felizes naquela palma
Que foi furada pelo prego mais duro
E o quanto me ajudas a enfrentar e a vencer
Com Tua graça e espantosa calma
O leão e o urso, os devoradores de sonhos,
Pois foste Tu que me plantaste esses alvos
E eu apenas apascento pacientemente
Aquilo que voltará para o Teu seio

E de repente, o Teu Espírito sobreveio
E agachou-se para levantar-me do pó
Segurando minhas secas e frouxas mãos
Enquanto Teus olhos me ungiam a exausta fé
E meus surdos ouvidos ouviam
Teu brando sussurrar a explicar
Não ser mais necessário temer pois
A pedrinha angustiosa que puseste em meu sapato
É a mesma com a qual lá adiante
Me ajudarás a matar o temível, o terrível gigante

E gigantesca será a vitória
Muito mais forte que a fraqueza presente
Muito maior que o desprezo do agora
Muito melhor que a pior perseguição
Ou desilusão desta era
Que é passageira como uma sombra
E que em nada pode reproduzir a eterna alegria
Dos que claramente reconhecem que
Nada são diante Daquele que é
E que chama para ser
As coisas que ainda não são mas que
Caminham para ser e serão
Tudo aquilo que com amor
Deus projetou e executará
.
Em Seu perfeito tempo: sem tardar!

2 comentários:

  1. Hei, é um ótimo poema (Salmo)
    a parte que mais gostei é quando a andorinha entra pela janela...

    ResponderExcluir
  2. REVELAÇÃO/EXORTAÇÃO
    Urge difundirmos na terra, a certeza de que Jesus Cristo já vive agindo entre nós, espargindo a luz do saber em sí, criando Irmãos Espirituais, e a nova era Cristã. Eu não minto, e a Espiritualidade que esperava pela sua volta, pode comprovar que digo a verdade. Por princípio, basta recompormos as 77 letras e os 5 sinais que compõe o título do 1º. livro bíblico, assim: O PRIMEIRO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO GÊNESIS: A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA E DE TUDO O QUE NÊLES HÁ: Agora, pois, todos já podem ver que: HÁ UM HOMEM LENDO AS VERDADES DO SEU ESPÍRITO: ÊLE É O GÊNIO CRIADOR QUE ESSA AÇÃO DE CRISTO: (LC.4.21) – Então passou Jesus a dizer-lhes: Hoje se cumpriu a escritura que acabais de ouvir: (JB.14.17) – O Espírito da verdade que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem conhece, vós o conheceis; porque Ele habita convosco e estará em vós. – Regozijemo- nos ante a presença do Nosso Senhor, e façamos jus ao poder que o Filho do Homem traz às Almas Justas, para a formação da verdadeira Cristandade.

    (MT.26.24) – O FILHO DO HOMEM VAI, COMO ESTÁ ESCRITO A SEU RESPEITO, MAS AI DAQUELE POR INTERMÉDIO DE QUEM O FILHO DO HOMEM ESTÁ SENDO TRAIDO! MELHOR LHE FÔRA NÃO HAVER NASCIDO:

    E, ao recompormos as 130 letras e os 7 sinais que compõem esse texto, todos já podem ler, saber, e entender quem é o Filho do Homem:

    E O FILHO DO HOMEM É O ESPÍRITO QUE TESTA AS ALMAS DO HOMEM E DA MULHER, NA VERDADE DO SENHOR, COMO CRISTO: E EIS A PROVA QUE O FILHO DO HOMEM FOI TREINADO NA LEI CRISTÃ:

    (MC.14.41) – Chegou a hora, o Filho do Homem está sendo entregue nas mãos dos pecadores: E hoje, quem quiser interagir com o Filho do Homem Imortal, deve buscar “A Bibliogênese de Israel”, que já está disponível na internet (Editora Biblioteca 24x7). E quem não quiser, pode continuar vivendo de esperança vã, assistindo passivamente a agonia da vida terrena, à par da auto-destruição do nosso planeta...

    ResponderExcluir